Revista Truss

Grécia, versátil e encantadora

Um dos destinos mais cobiçados entre turistas, a Grécia tem de tudo um pouco: romantismo, história, badalação, boa gastronomia e praias deslumbrantes.
JAN | 29 | 2018
Grécia, versátil e encantadora

 

Não há como falar de Grécia sem pensar nas lendas de deuses e heróis da mitologia ou na cultura dessa civilização que concebeu a república e a democracia, inventou o teatro, a poesia e a filosofia e criou uma língua que deu origem a palavras de idiomas dos quatro cantos do mundo. Banhado por alguns dos mares mais famosos da Europa e da Ásia, como Jônico, Mediterrâneo, Mirtóico e Egeu, o país é composto por um território continental e por uma infinidade de ilhas paradisíacas, como Rodes, Creta, Mykonos e Santorini. Qualquer que seja o roteiro definido, uma coisa é certa: você vai se apaixonar por esse país.

 


ATENAS
Capital da Grécia, é a morada de cerca de um terço da população grega. A cidade é agitada e abriga o ponto turístico mais visitado da Grécia: a Acrópole, que impressiona por sua arquitetura clássica. Lá estão as ruínas do Parthenon, templo dedicado à deusa Palas Atena. Você ainda pode conhecer o Museu Arqueológico Nacional; o Monastiráki, grande mercado que vende roupas, móveis, tapetes e objetos diversos; o Templo de Zeus Olímpico, o maior da Grécia; e a Ágora Antiga, região de escavações arqueológicas que conserva ruínas como o templo de Hefesto e o Odenón de Agripa. Vale a pena se hospedar no Plaka, bairro com várias opções de hotéis, restaurantes e lojas.
 


 

PELOPONESO
Na península do Peloponeso, onde aconteceram grandes batalhas da Antiguidade, estão alguns dos principais sítios arqueológicos da Grécia e cidades importantes, como Esparta, Micenas, Corinto e Olímpia. Visite Monemvasia, palco de passagens da Ilíada de Homero, Náfplio, um balneário repleto de restaurantes chiques, e o Anfiteatro de Epidauros, famoso por sua acústica perfeita.


 


 

RODES
Em Rodes, vá a Lindos. A cidadezinha tem duas grandes atrações: o templo de Atena, erguido pelos gregos no cume de um rochedo no qual se sobe a pé ou em lombo de burro; e a baía de São Paulo, uma minúscula praia de águas azul-esverdeadas, cercada por falésias, cuja saída para o mar é tão estreita que dá a ilusão de ser uma lagoa. Outro lugar imperdível é a cidade de Rodes, capital da ilha e uma das maiores cidades medievais conservadas da Europa. Ela é repleta de lojinhas, museus, cafés, praças e igrejas – à  noite a animação toma conta e seus bares e restaurantes ficam lotados.
                                                                       

                        

 

CRETA
A maior das ilhas gregas, tem como destaque o desfiladeiro de Samaria, que pode ser percorrido a pé pelos mais dispostos. Visite também Chaniá, que até hoje conserva construções e fortificações em estilo veneziano, as belas praias de Efalonisi, Falasarna e Balos, e a capital, Heraklion, que possui um excelente museu arqueológico. Perto da capital, em Cnossos, é possível visitar as ruínas do antigo palácio de Minos, parcialmente restaurado.

 


 

 

MIKONOS
Mikonos é famosa pela badalação, pelas praias de nudismo e pelas festas que duram a noite toda – não à toa, é chamada de “Ibiza grega” e considerada o paraíso LGBT. Chóra, a principal cidade da ilha, foi construída como um labirinto de ruelas estreitas, de chão de pedra. Um dos pontos mais animados é o bairro Venetia, com suas casas de balcões debruçados sobre o mar. Um lugar agradável para beber e acompanhar o movimento é o porto de Mikonos, cheio de barzinhos com mesas na calçada.

 


 

SANTORINI
Essa ilha é sinônimo de romantismo. Em forma de meia-lua, é o que restou de um vulcão que explodiu em 3.000 a.C. e tem como principais características as igrejas de cúpula azul, as casinhas brancas e as apertadas vielas decoradas com flores coloridas, além de seus restaurantes, tavernas e cafés estrategicamente localizados de frente para o oceano. Conheça Oía, um cenário mágico principalmente durante o pôr do sol, quando as casas, todas coloridas, são banhadas por uma aura alaranjada. Todo final de tarde muitas pessoas vão para Thira para apreciar o sol poente – aliás, o pôr do sol da ilha é considerado o mais famoso da Europa!


 

 


DICAS IMPORTANTES:
 
• O clima da Grécia varia de acordo com a situação geográfica, ou seja, tudo depende de estar numa região montanhosa ou não, no continente ou nas ilhas — e no caso das ilhas, a localização também conta. No geral, o inverno é ameno e o verão, quente e seco, com temperaturas altas. Para quem gosta de praias sem multidão, o melhor período é de abril a junho e nos meses de setembro e outubro. Os meses mais quentes são julho e agosto. Evite o período chuvoso, que vai de outubro a março.
 
• Ao ir a um restaurante, confira sempre os preços dos cardápios e nunca aceite uma sugestão do garçom sem saber o preço do prato – isso pode lhe custar caríssimo! Ah, e jamais volte ao Brasil sem provar suas Moussaka, Gemista, Souvlaki e Gyro. Em cada esquina há um restaurante pronto para servir o melhor da culinária mediterrânea.
 
• O transporte aéreo é uma boa opção para quem quer visitar as ilhas e tem pouco tempo. Se quiser explorar o país de carro é possível encontrar locadoras como Avis, Hertz, Budget e Europcar. A Grécia conta também com uma circulação enorme de barcos, navios, ferryboats e hidrofólios (barcos velozes). Há várias agências, principalmente nos portos, onde é possível consultar os horários e os preços de cada trecho, além de obter informações sobre cruzeiros.
 
• Não se preocupe com o idioma complicado! O povo grego é tão hospitaleiro e simpático que qualquer problema da comunicação será superado rapidamente. Além disso, grande parte dos hotéis, restaurantes e companhias de taxi possuem funcionários que falam inglês.
 
Boa viagem!